O Livro de Reclamações por José Alberto Quaresma


Gostei do que li e é por isso que aqui está! Concordo plenamente com o que este senhor diz, sublinho e assino por baixo! Deveriamos nós andar “com um livro de reclamações debaixo do braço”!

getimage.jpg« O Livro de Reclamações existe há muito. A sua introdução visou proporcionar ao comprador a reclamação, no local, quando o serviço prestado não tinha a qualidade devida. É um útil instrumento de defesa do consumidor. Pode ser, também, subterfúgio para desencrencar um descontrolado que geriu mal o orçamento das férias no Algarve.

Sei de um, em défice de cafeína, que ao terceiro café ingerido pediu o livro de reclamações para não pagar nenhum. Café fraco, claro! O dono da pastelaria não foi na conversa. Mas teve de beber chá de tília para responder, com caligrafia firme, à reclamação.

Sei de outro, o porta-voz de um casal, que não quis pagar a estadia num hotel. Alegava, abespinhado, que o quarto não tinha privacidade para relações sexuais. A reclamação era justa. Os empresários de hotelaria deviam facultar quartos insonorizados de borla para a patriótica missão de promover fantasias eróticas ou treinos de procriação.

Um português desocupado pode sentir saudades de encanzinar. Respeitemos a necessidade. Mas qualquer compatriota com excesso de civismo no sangue – e não há poucos – devia trazer consigo livro de reclamações, de uso obrigatório. Palpita-me que haveria meio País a reclamar do restante, e vice-versa. De mal consigo, ou com o semelhante, ao menos por escrito. Tem mais forçain Correio da Manhã

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

6 opiniões sobre “O Livro de Reclamações por José Alberto Quaresma”

  1. Bom artigo.
    De facto é como ele diz.
    Por natureza reclamamos de tudo e todos. O uso do livro de reclamações pode de facto levar a extremos. O reclamar por tudo e por nada, quantas vezes injustificadamente, deveria ser bem penalizado para quem reclama sentir que, afinal, há limites para o fazer.

    Continuação do bom trabalho. Bjs.

  2. Olá Erika! Só passei por este teu espaço para te agradecer o link que tens para o Nocturna aqui do lado direito e que ganhaste mais um leitor assíduo do teu “Livro de Reclamações”. Para te ser sincero arrepia-me que ao ler todos os teus posts me identifique tanto com a forma como olhas para as coisas. Por vezes tenho a sensação esquisita que fui eu a escrever algumas das tuas linhas. Continua a publicar coisinhas novas que eu estarei, de certeza, por aqui todos os dias… 🙂 beijinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s