Nota Mental VI


Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques. Não me toques.
Aquilo que me dizes, já não me diz nada. Mas quando me tocas, com esse carinho simulado, com essa paixão de fingimento, perco a razão e faço coisas sem pensar. Arrependo-me depois. O teu toque é uma mentira que ainda me deixo acreditar. Por isso. Não me toques!

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

2 opiniões sobre “Nota Mental VI”

  1. O teu amor é uma mentira, que a minha vaidade quer
    Não pode ver que no meu mundo
    Um troço qualquer morreu
    Num corte lento e profundo, entre você e eu
    O nosso amor agente inventa, pra se distrair
    E quando acaba agente pensa, que ele nunca existiu.

    O nosso amor agente inventa, inventa

    Viver não é mais tão bacana, quanto a semana passada
    Você nem arrumou a cama, parece que fugiu de casa
    Mas ficou tudo fora de lugar
    Café sem açúcar, dança sem par
    Você podia ao menos me contar
    Uma história romântica, ah!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    (a letra é do saudoso Cazuza)

    Beijos e até mais!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Ítalo Leonardo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s