Ninguém, senão nós, saberá disto


– Importas-te que fume? Perguntei.

– Sabes que isso te faz mal. Respondeu-me em tom doce.

-Eu sei. Mas estou com os nervos à flor da pele. Até tremo. Desculpa. Mas já viste como me deixas?

Ela sorri. Não consigo perceber o que ela está a pensar, a expressão dela tanto parece ser de alegria e prazer como de alguma angústia, ou ambos! Não é a conjuntura certa, mas decerto sinto-me feliz. Como um miúdo de 20 anos, é assim que me fazes sentir por dentro. Ela é mais do que alguma vez imaginei. E o toque! O toque dela, parece que sinto cada curva microscópica da sua pele na minha de onde sai um calor apaixonante. Todo o meu corpo treme, um misto de excitação, prazer, nervosismo e alguma ansiedade. Sei que não deveria ser, mas não poderia ser diferente! Foi-me impossível resistir a ela e ainda mais aos meus impulsos. Queria saber como era o seu beijo tantas vezes prometido em conversas fora de horas. Experimentar o seu sabor, o cheiro dos seus cabelos, como seria aquela fragrância tantas vezes desejada.

Um beijo abalou todas as minhas certezas e aprofundou todas as minhas dúvidas. Se a encontrei (e é perfeita), se me conquistou, porque não posso ficar contigo? Mas ela é minha de uma maneira completa e especial. Eu sei-o quando olho para os seus olhos, quando a tenho nos meus braços, nos meus lábios, no calor do meu corpo. Deixa-me louco mas não se entrega, não tenho controlo e ela sabe-o. Brinca comigo e isso deixa-me fora de mim.

Fumar, é o vicio escape que tenho de alimentar para que possa disfarçar este furacão de emoções, sensações e desejo! Pergunto se posso, eu sei que me faz mal. Mas é preciso, é necessário assim como é urgente sentir mais um beijo seu agora e outra vez, sem parar.

Quero-te.

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

Um pensamento em “Ninguém, senão nós, saberá disto”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s