Que não está presente.


Era suposto estar com ele mas não estava.
A minha mente viajava por todos os lugares onde tu estavas.
Para as perguntas não respondidas, para as quais tentava colar peças de uma resposta coerente e racional.
Para as palavras lançadas no calor de todos so nossos momentos secretos.
Ouvia todas as vozes longe, como se estivesse num túnel que filtrava tudo.
Conversas eram deitadas fora, porque não interessavam na realidade, tudo ocasião.
Eu sorria convenientemente. Na verdade acertava sem querer, por sorrir enquanto estava perdida no meu mundo.
No teu mundo.

“Estás tão calada! Estás aborrecida?”
“Não de modo algum! É o cansaço!”

O cansaço é a desculpa perfeita para todas as coisas. Todos acreditam, todos sabem o que é o cansaço, todos a usam.
Nem calada, nem aborrecida, nem presente. Eu não estava ali.
Estava perdida numa questão pertinente: “O que me fazes tu sentir, que ele não faz?

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

Um pensamento em “Que não está presente.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s