Cartas de Papel Palavras a Tinta Preta


– Já ninguém escreve cartas de amor, tudo se perde em sms, e-mails, blogues.

Fernando Pessoa dizia que “todas as cartas de amor são ridículas” mas “só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas”.

Sempre gostei de cartas. Mesmo das cartas de amor. Penso só ter recebido uma vez na vida uma bonita carta de amor, fruto da juventude tenra em que o amor era cheio de coisas mágicas.
As cartas são verdadeiras, conservam memórias físicas de quem as escreve. As marcas no papel são como as rugas na face de uma pessoa, mostram vida. Trazem-me o cheiro que só a imaginação me faria sentir. Mostram a emoção através de palavras que ganham vida em formas tão peculiares. Não há nada mais pessoal que conhecer a letra da pessoa que nos corresponde. As cartas fazem-me sentir tão perto que posso jurar que estou no mesmo lugar na mesma fracção de tempo  que a pessoa que as escreveu, quando abro uma carta. A antecipação de abrir uma carta de alguém especial é quase tão grande como quando espero por ele à chegada.

Já ninguém escreve cartas de amor, é verdade. Tudo se perde na frieza de um teclado, na incerteza do digital. As cartas ficam para sempre prova de uma intimidade esquecida. E a despedida numa carta de amor é quase tão doce como uma despedida em presença, é sentida e carinhosa na esperança de ser correspondida para que possa tornar a ver-te,  uma vez e outra, e assim guardar-te para sempre, num aroma, em palavras, numa folha de papel.
Tenho saudades de coisas tão simples e verdadeiras como as cartas.

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

5 opiniões sobre “Cartas de Papel Palavras a Tinta Preta”

  1. Voltei!
    Só para dizer-lhe que o texto (também este) é lindo.
    As cartas fascinam-me. Se calhar é porque sou romântica por natureza. Coisa que, dizem, para a minha idade é ser “careta”. Pois que digam! Hoje em dia tudo acontece muito rápido. O que é verdade no instante seguinte pode já não o ser. Nas cartas o sentimento prolonga-se.
    E que saudades eu tenho daquilo que nunca tive.

  2. Por isso é que correspondo me com antigas amigas e até amigas que nunca vi. Para não perder essa magia à tanto esquecida pelos comuns mortais. ^^

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s