Uma Cascata Química de Emoções


Existe algo de extraordinário na memória. Quando quero esquecer, não consigo. Quando quero lembrar, não acontece. E como basta um aroma, um sabor, uma palavra para despoletar uma memória que por si gera uma cascata de emoções que me causam um síndrome de coração apertado. E ando o dia todo a rever um filme que conheço tão bem quanto a minha pele. O filme da nossa vida, que passa incessantemente na minha mente em forma de curta-metragem. E quando penso em ti acho que é a maneira que o meu coração tem de dizer “não te esqueças!”. E como poderia?

Tanto me faz sorrir como me pesa na alma, é o peso intermitente da saudade.

 

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s