Sabes?


Portimão de Ferragudo

Sabes quando por vezes passas num lugar e és catapultada no tempo e no espaço? E o teu coração aperta um bocadinho. E tu sentes aquele nó na garganta. Daquele beijo trocado. Do abraço. Da voz dele que ecoa no teu peito. E fechas os olhos com tanta força, porque queres que essa memória não fuja. E abres os olhos e ele está ali, mas não está. E sentes todo esse fogo que te queima por dentro. E ardes na fúria que te consome no peito. Quase que sentes o seu cheiro. E sentes as mãos dele que te puxam. E tu sabes que queres ir mas tens medo. E cerras os olhos com força. Não queres voltar a sentir aquilo que só tu sabes o que é. Uma paixão tão boa que dói. E está mesmo ali, adormecida debaixo da tua pele. Faz-te muita impressão. E tu até pensas que é outra coisa que te incomoda, mas não… é aquele animal que vive dentro de ti mas ninguém conhece. Só ele. Ele sabe quem tu és mas ao mesmo tempo não sabe. E tu desesperas. São gritos sem voz aprisionados dentro de ti, naquele momento em que respiras fundo e engoles a saudade em seco. Às vezes preferias não recordar mas… tu sabes que não queres nunca esquecer. A maneira como ele te fazia sentir mulher e ao mesmo tempo menina. Como foi bom e como doeu ao mesmo tempo. Quando ele te disse que te amava e tu… sabias que o amavas. Mas continuas a sentir aquele desespero.  Como se ele segurasse o teu coração e o apertasse demasiado. Sabes quando passas nesses lugares que têm o vosso nome escrito por todas as paredes, pedras de calçada, grãos de areia. E mais ninguém vê, só tu e ele. Por mais tempo que passe. E cerras o punho  prometendo não pensar mais nisso. Mas não consegues. Porque quando viras na outra esquina sabes que foi ali que ele também olhou para ti. E tu sabias mas nada disseste. E  assim desapareceu com a brisa. E tu continuaste. Sabes?

Autor: Erika

Quem escreve: De nome: Erika. Tenta escrever o que mais lhe apetece. Tenta ser simpática. Quando não reclama, sugere. Sorri muito. Atribui significados importantes à musica, ás cores, cheiros, sabores, texturas. Teimosa, orgulhosa, ambiciosa q.b., não cria espectativas, cria objectivos. Gosta de dormir, é preguiçosa mas detesta preguiçar. Perde-se na internet. Perde-se naquele momento perfeito. Perde-se na fotografia. Perde-se nas pessoas. Perde-se na paixão. É apenas mais alguém que escreve.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s