(des)conversas [01]

Eu – No fundo somos todos o mesmo. Aborrecidos, vulgares, queremos o que toda a gente quer: ser feliz, que os nossos sejam felizes, ganhar dinheiro, gastar dinheiro, amar, deixarmo-nos amar. Se todos soubessem, no seu interior, que somos mais semelhantes do que diferentes, viveriamos num lugar melhor.

Ela – Estiveste a ver a Sic Mulher..!

Eu – Sim…