Um de cada vez

A vida, passo a passo, fica-nos guardada na memória. E passo a passo percorremos todas as experiências de uma vida. Passo a passo aprendemos a crescer a bem ou a mal. Passo a passo percebemos que muitas vezes damos passos na direcção errada. Pé ante pé percebemos que dos passos que damos de nenhum podemos voltar atrás. Podemos no futuro reescrever e evitar pisar as mesmas passadas outrora dadas, embora nem sempre o consigamos fazer. A passos largos ou a passos curtos seguimos sempre na mesma direcção – em frente – podemos parar em encruzilhadas mas o caminho é longo e logo teremos de decidir e fazer-nos à estrada. Poderemos ter companheiros de caminhada ou até percorrer sozinhos, mas acertar o passo com alguém querido alivia-nos o caminho. Passo a passo deixamos a nossa pegada na vida de alguém e os outros na nossa também. Existem grandes pegadas, fortes e profundas, que nos marcam extensamente, há também aquelas que são apagadas facilmente. Passo a passo caminhamos para um final desconhecido, mas que sabemos que existe. Nem por isso deixamos de caminhar! Deixamos a melhor marca que conseguimos na esperança de que quando terminarmos a nossa viagem, outros que são nossos, possam seguir as nossas pisadas, as melhores, as exemplares (assim o esperamos) – passo a passo.