Cliché

write me a love poem
make my heart skip a beat
give me all the goosebumps and
butterflies in my stomach
give me all the clichés
love me by the book
I want it all
the roses, the chocolate box
your smile right after you say you love me
to the moon and back
when you hold me tight and
promise you’ll never let me go
now and forever
ever and ever
always,
be mine and
I’m yours.

Na vertigem da saudade.

Vou escalando a saudade a medo,
Sem olhar para baixo, sem olhar para trás.
A saudade persegue-me. Ela encontra-me.
É o juiz, é a sentença é o capataz.
Não há nada pior que a saudade
Que me vicia por parecer doce mas é fel,
Que me fere e me compele à escuridão.
Tento a todo o custo libertar-me das suas garras mas é em vão.
Ah a doce vertigem da saudade!
A cada passo incerto a saudade pesa no meu coração.

 

Cruzei-te comigo

Inseparable Handmade Original Papercut by DreamPapercut

Cruzei-te comigo enquanto os nossos caminhos se desdobravam.
Sem saber
Tocaste-me ao longe e deixei-te passar.
Sem esperar
Na inconsciência dessa escolha, que o nosso mundo
Entrasse em colisão
nesse segundo.
Parámos mas o mundo continuou,
A vida seguiu no entretanto
E atirou-nos na impossibilidade da paixão.
Sem querer,
amei-te mais do que o meu coração me permitia.
Na distância de um desejo,
na verdade de uma ilusão.