Só depois é que vi Sem Título

paper_bag_by_insonia.jpgAlgumas vezes quando chego a casa do trabalho só me apetece tomar um duche relaxante e ficar no sofá a preguiçar em frente à televisão. Assim que ligo a tv (normalmente é logo na SIC) deparo-me com o novo programa do Fernando Rocha e penso cá pra mim “Sem dúvida a coisa mais estupida à face da terra“.   Enquanto faço zapping por cinquenta e tais canais (TvCabo) começo a pensar “Só quero qualquer coisa que me entretenha…” e quando volto ao 1 começo a pensar na mensalidade que “pago” por N canais em que só da porcalheira.

Ainda a coisa que safa é o FOX, aconchego-me a ver os Simpsons e a dar umas valentes gargalhadas. Segue-se House MD e outras mais. Quando me farto do sofá vou para o quarto, mais uma vez o infinito zapping (não tenho FOX no quarto), novelas, novelas, tretas, novelas, filmes velhos, repetições e re-re-re-repetições de programas, noticias que já ouvi umas 3 ou 4 vezes no dia, tretas, novelas.     Hummm.     Raios parta!!   Deixo a tv num canal qualquer, baixo o volume, apago as luzes, ligo a música e venho-me perder na internet.  Abro isto, fecho aquilo, jogo conversa fora pelo msn. Aborreço-me rapidamente. Não há nada que me entretenha e me distraia.

Respiro fundo. “Não vale a pena”.     Hoje é um daqueles dias em que só tu me sabias entreter de uma maneira doce. Apago tudo e tento perder-me num sono profundo em que espero que não apareças em sonhos.

Coisas que passam demasiado depressa…

…e deveriam durar mais.

24082007294.jpgO fim de semana.
As férias.
A tarde na cama abraçados.
O teu olhar em mim.
O teu sorriso.
O meu sorriso.
Os momentos bons com os bons amigos.
Este magnifico Verão.
As boas séries na televisão.
O saldo do telemóvel.
A data limite de carregamento.
A minha música favorita que não consigo arranjar.
O saldo mais que positivo da conta bancária.
Os teus beijos.
A vontade que o meu gato tem para brincadeiras comigo.
A noite, para poder dormir mais.
Os momentos em que finalmente cedes.

Ayo – Neva Been

É impressão minha?

24082007248.jpgOu o tempo está a passar demasiado devagar?

Pois estava a ver que nunca mais chegava hoje! Estou naqueles dias em que só me apetece “palavriar”, injuriar, ultrajar.

Foda-se! Mandar tudo pro Cara***! Merda com eles todos!”

Mas dizem que fica mal a uma menina dizer coisas feias.    Não quero saber.    Ao menos deito cá pra fora!

E que se foda (!) o que os outros pensam! 

Eu quero que sim.

24082007300.jpgFico contente por não me poderes ler.

Por outro lado desejo que conheças cada palavra minha.
Tenho páginas novas, novas frases, novas palavras. Novas emoções, novo jeito de ser.
Quero que me conheças, lê-me. Folheia, toca-me.
Tenho saudades do teu toque, do teu olhar.
Preciso de ti, estou mesmo aqui.        Agarra-me. E lê.

Não dá..

1384783.jpgNão dá. Não consigo. Chateia-me ter esta necessidade de escrever. De me expressar. De querer dizer.

E não consigo.

Da mesma maneira chateia-me não me conseguir entregar. Dar-me a conhecer, sem demais barreiras. Sem estupidas dúvidas. Conheci-te, adoras-me. Sinto-te especial. Mas não consigo! Queria eu que fosse mais fácil.

Bolas!!! Tenho de me descomplicar. Fazer como tu, deixar de esperar, começar a viver. Mostra-me, tenho de relembrar como é.